Facebook Live aposta no surf

Quiksilver Pro e Roxy Pro abrem a disputa dos títulos mundiais do World Surf League Championship Tour nesta terça-feira, em Snapper Rocks, Austrália.

por João Carvalho, 11/03/2017
follow

Quiksilver Pro e Roxy Pro abrem a disputa dos títulos mundiais do World Surf League Championship Tour no dia 14 de março em Snapper Rocks, na Gold Coast, Austrália

A World Surf League (WSL) anunciou nessa quarta-feira (08) uma nova parceria com o Facebook para transmitir ao vivo todas as etapas do Championship Tour (CT) masculino e feminino e os eventos do Big Wave Tour (BWT) pelo Facebook Live. Agora, os fãs do esporte no mundo inteiro terão mais um canal para assistir seus surfistas favoritos na página da World Surf League no Facebook, a maior mídia social do mundo.

"Estamos entusiasmados em poder apresentar a temporada completa da World Surf League para a audiência global do Facebook", disse Dan Reed, chefe do Facebook Global Sports Partnerships. "Graças a sua estratégia de vídeo inovadora, destacada por um uso consistente e criativo do Facebook Live, a WSL vai atingir uma legião de fãs altamente envolvida na plataforma de transmissão. Esses fãs vão poder assistir o World Tour juntos assim que começar a temporada (em 14 de março na Gold Coast, Austrália), acompanhando ao vivo os grandes momentos do surfe sempre que eles estiverem acontecendo".

Com as transmissões ao vivo no Facebook, a WSL continuará expandindo o alcance do seu conteúdo para uma quantidade ainda maior de fãs em todo o mundo, podendo experimentar novas produções muito mais interativas nas mídias sociais.

"A WSL está muito feliz pela parceria com o Facebook para apresentar mais de 800 horas de conteúdo ao vivo da nossa temporada 2017", disse Tim Greenberg, Chief Community Officer da WSL. "Como uma primeira Liga verdadeiramente digital, a transmissão de todos os principais eventos pelo Facebook é mais um marco pioneiro no nosso esporte. Com a escala do Facebook, poderemos atingir mais fãs ainda, levando toda a magia e drama do surfe profissional diretamente para onde estiverem. É mais uma oportunidade incrível para nos mantermos na vanguarda da distribuição de mídia esportiva".

O anúncio da parceria com o Facebook Live e toda sua plataforma de mídia social, é a última novidade da abordagem inovadora da World Surf League nos últimos anos.

"Uma das principais coisas que acho do surfe é que ele está sempre evoluindo, tanto no equipamento, como na abordagem e progressão", disse o sul-africano Jordy Smith, vice-campeão mundial no ano passado. "É ótimo saber que essa evolução não é só no mar, pois o Facebook é muito especial por conectar diferentes culturas e agora o surfe será compartilhado para muito além das praias. É muito legal ver a WSL na vanguarda do esporte, usando todas as tecnologias para uma maior interação com os fãs em todo o mundo. Esperamos ter mais um grande ano, mas agora fiquei um pouco mais nervoso pensando em que mais alguns milhões de pessoas estarão assistindo minhas baterias".

A empolgação de Jordy Smith é a mesma de outras estrelas do World Surf League Championship Tour, como Kelly Slater, Stephanie Gilmore, Mick Fanning, Carissa Moore, Gabriel Medina, Tyler Wright, John John Florence e todos os integrantes da elite que disputarão os títulos mundiais deste ano. Os melhores surfistas do mundo vão começar a temporada 2017 no Quiksilver Pro e no Roxy Pro, do dia 14 a 25 de março nas ondas de Snapper Rocks, na Gold Coast, Queensland, Austrália.

BRASILEIROS ESCALADOS Os nove integrantes da "seleção brasileira" no grupo dos top-34 do CT, já estão escalados em oito das doze baterias da primeira fase. Isso porque o campeão mundial Gabriel Medina está junto com Wiggolly Dantas na quarta, enquanto os outros vão estrear contra dois surfistas de outros países. E o Brasil também volta a ser representado na disputa do título mundial feminino por Silvana Lima, que recuperou sua vaga vencendo o ranking do WSL Qualifying Series no ano passado.

A cearense é mais experiente entre as top-17 que vai disputar o título mundial esse ano. Ela tem 32 anos e os aéreos serão uma das suas armas para competir contra meninas com idade entre 20 e 25 na maioria. Silvana foi vice-campeã mundial nas temporadas de 2008 e 2009 e, ainda durante o tetracampeonato da australiana Stephanie Gilmore, ficou em terceiro lugar no ranking de 2007 e em quarto no de 2010. Esta é a segunda vez que a brasileira retorna ao CT como campeã do QS, repetindo o feito de 2014. A nova estreia de Silvana Lima será na quarta bateria do Roxy Pro Gold Coast, contra a atual vice-campeã mundial Courtney Conlogue e a francesa Pauline Ado.

No Quiksilver Pro Gold Coast, a participação brasileira começa na primeira bateria, com o potiguar Jadson André enfrentando o taitiano Michel Bourez, campeão do último Billabong Pipe Masters no Havaí, e o norte-americano Conner Coffin. E na segunda, o sobrenome Gouveia volta a aparecer em baterias do CT com o filho mais jovem de Fábio Gouveia, que fez parte da elite mundial até 2003. Ian Gouveia é a única novidade da "seleção brasileira" esse ano e seu primeiro desafio será contra dois australianos, Stuart Kennedy e o defensor do título dessa primeira etapa, Matt Wilkinson.

Depois, tem Brasil em dose dupla com Gabriel Medina e Wiggolly Dantas na quarta bateria, completada por outro novato na divisão principal da World Surf League, o havaiano Ezekiel Lau. Na disputa seguinte, entra Miguel Pupo com o vice-campeão mundial Jordy Smith e um dos convidados do Quiksilver Pro, que ainda não foram divulgados.

Duas baterias depois, Caio Ibelli estreia junto com o australiano Julian Wilson e o primeiro italiano da história a fazer parte da elite do surfe mundial, Leonardo Fioravanti. Logo após, o potiguar Italo Ferreira disputa a nona vaga direta para a terceira fase com o australiano Julian Wilson e mais um europeu classificado entre os dez indicados pelo QS no ano passado, o francês Joan Duru.

O outro foi o português Frederico Morais, que entra no confronto seguinte encabeçado por Filipe Toledo, campeão do Quiksilver Pro Gold Coast em 2015 e semifinalista no ano passado, quando se contundiu na volta de um aéreo contra Matt Wilkinson. Outro australiano, Adrian Buchan, completa essa décima bateria. Na 11.a, o campeão mundial Adriano de Souza fecha a participação brasileira contra dois australianos, Josh Kerr e Bede Durbidge.

RETORNO DE CONTUNDIDOS - Bede Durbidge é um dos dois surfistas que se contundiram gravemente na bancada de Pipeline em 2015, durante o Billabong Pipe Masters no Havaí. Eles ficaram de fora de toda a temporada passada se recuperando e retornam esse ano como convidados da World Surf League. O outro é Owen Wright, que sofreu uma lesão bem mais séria e confirmou sua participação depois de competir semanas atrás no QS 6000 de Newcastle. Ele foi escalado na bateria que vai fechar a primeira fase, com o havaiano Sebastian Zietz e o jovem australiano Ethan Ewing, vice-campeão do QS no ano passado.

"Eu estou muito grato pelo apoio dos meus amigos e familiares, dos meus patrocinadores, da WSL e de todas as pessoas do mundo que me enviaram pensamentos positivos durante toda a minha recuperação", disse Owen Wright. "Eu venho me sentindo mais forte a cada dia e estou muito ansioso em voltar ao Tour para competir durante toda a temporada de 2017".

Diferente de 2016, todos os top-34 vão participar da etapa de abertura do World Surf League Championship Tour na Gold Coast esse ano. A temporada 2017 terá o maior número de campeões mundiais competindo dos últimos anos, nove no total, pois o tricampeão Mick Fanning também confirmou que vai disputar todas as etapas. O australiano pediu licença do circuito no ano passado, preferindo dar uma parada após perder dois títulos consecutivos para os brasileiros Gabriel Medina em 2014 e Adriano de Souza 2015.

Além de Fanning, Medina e Mineirinho, o troféu de número 1 do mundo em 2017 será disputado pelo eneacampeão Kelly Slater, por Joel Parkinson e pelo defensor do título, John John Florence. No World Surf League Women´s Championship Tour, serão três buscando mais um caneco de melhor surfista do mundo, a hexacampeã Stephanie Gilmore, a tricampeã Carissa Moore e a atual campeã, Tyler Wright, irmã mais jovem de Owen Wright.

Os dois eventos serão transmitidos ao vivo pelo Facebook Live e pelo www.worldsurfleague.com

CALENDÁRIO DO WORLD SURF LEAGUE CHAMPIONSHIP TOUR 2017:

Mar 14-25 - Quiksilver Pro Gold Coast em Snapper Rocks - Austrália
Mar 29-09 Abr - Drug Aware Margaret River Pro em Main Break - Austrália
Abr 12-24 - Rip Curl Pro Bells Beach em Bells Beach - Austrália
Mai 09-20 - Rio Pro na Praia de Itaúna, Saquarema (RJ) - Brasil
Jun 04-16 - Fiji Pro em Cloudbreak - Fiji
Jul 12-23 - Corona J-Bay Open em Jeffrey´s Bay - África do Sul
Ago 11-22 - Billabong Pro Tahiti em Teahupoo - Taiti
Set 06-17 - Hurley Pro at Trestles em Lower Trestles - Estados Unidos
Out 07-18 - Quiksilver Pro France em Hossegor - França
Out 20-31: MEO Rip Curl Pro Portugal em Peniche - Portugal
Dez 08-20 - Billabong Pipe Masters em Pipeline e Backdoor - Havaí

CALENDÁRIO DO WSL WOMEN´S CHAMPIONSHIP TOUR 2017:

Mar 14-25 - Roxy Pro Gold Coast em Snapper Rocks - Austrália
Mar 29-09 Abr - Drug Aware Margaret River Pro em Main Break - Austrália
Abr 12-24 - Rip Curl Women´s Pro Bells Beach em Bells Beach - Austrália
Mai 09-20 - Rio Women´s Pro na Praia de Itaúna, Saquarema (RJ) - Brasil
Mai 28-02 Jun - Fiji Women´s Pro em Cloudbreak - Fiji
Jul 31-06 Ago - Vans US Open of Surfing em Huntington Beach - EUA
Set 06-17 - Swatch Pro at Trestles em Lower Trestles - Estados Unidos
Set 27-05 Out - Cascais Womens Pro em Cascais - Portugal
Out 07-18 - Roxy Pro France em Hossegor - França
Nov 25-06 Dez - Maui Womens Pro em Honolua Bay, Maui - Havaí

PRIMEIRA FASE DO QUIKSILVER PRO - Vitória=Terceira Fase / 3.o e 4.o=Segunda Fase:

1.a: Michel Bourez (TAH), Conner Coffin (EUA), Jadson André (BRA)
2.a: Matt Wilkinson (AUS), Stuart Kennedy (AUS), Ian Gouveia (BRA)
3.a: Kolohe Andino (EUA), Kanoa Igarashi (EUA), Jack Freestone (AUS)
4.a: Gabriel Medina (BRA), Wiggolly Dantas (BRA), Ezekiel Lau (HAV)
5.a: Jordy Smith (AFR), Miguel Pupo (BRA), wildcard
6.a: John John Florence (HAV), Connor O´Leary (AUS), wildcard
7.a: Kelly Slater (EUA), Mick Fanning (AUS), Jeremy Flores (FRA)
8.a: Julian Wilson (AUS), Caio Ibelli (BRA), Leonardo Fioravanti (ITA)
9.a: Joel Parkinson (AUS), Italo Ferreira (BRA), Joan Duru (FRA)
10.a: Filipe Toledo (BRA), Adrian Buchan (AUS), Frederico Morais (PRT)
11.a: Adriano de Souza (BRA), Josh Kerr (AUS), Bede Durbidge (AUS)
12.a: Sebastian Zietz (HAV), Owen Wright (AUS), Ethan Ewing (AUS)

PRIMEIRA FASE DO ROXY PRO - Vitória=Terceira Fase / 2.a e 3.a=Segunda Fase:

1.a: Johanne Defay (FRA), Sally Fitzgibbons (AUS), Keely Andrew (AUS)
2.a: Tatiana Weston-Webb (HAV), Sage Erickson (EUA), Bronte Macaulay (AUS)
3.a: Tyler Wright (AUS), Nikki Van Dijk (AUS), wildcard
4.a: Courtney Conlogue (EUA), Silvana Lima (BRA), Pauline Ado (FRA)
5.a: Carissa Moore (HAV), Laura Enever (AUS), Coco Ho (HAV)
6.a: Stephanie Gilmore (AUS), Malia Manuel (HAV), Lakey Peterson (EUA)

TOP-22 DO JEEP WSL RANKING - 11 etapas com 2 descartes:

Campeão mundial: John John Florence (HAV) - 59.850 pontos
2.o: Jordy Smith (AFR) - 46.400
3.o: Gabriel Medina (BRA) - 45.450
4.o: Kolohe Andino (EUA) - 44.150
5.o: Matt Wilkinson (AUS) - 39.500
6.o: Michel Bourez (TAH) - 38.700
7.o: Kelly Slater (EUA) - 37.900
8.o: Julian Wilson (AUS) - 36.850
9.o: Joel Parkinson (AUS) - 35.700
10: Filipe Toledo (BRA) - 35.400
11: Adriano de Souza (BRA) - 35.350
12: Sebastian Zietz (HAV) - 31.950
13: Josh Kerr (AUS) - 30.650
14: Adrian Buchan (AUS) - 29.700
15: Italo Ferreira (BRA) - 27.500
16: Caio Ibelli (BRA) - 26.950
17: Mick Fanning (AUS) - 25.200
17: Conner Coffin (EUA) - 25.200
19: Stu Kennedy (AUS) - 24.700
20: Kanoa Igarashi (EUA) - 24.250
21: Wiggolly Dantas (BRA) - 23.650
22: Miguel Pupo (BRA) - 22.650

outros brasileiros no ranking:
26: Jadson André (BRA) - 17.500 pontos
32: Alejo Muniz (SC) - 14.250
35: Alex Ribeiro (SP) - 11.700
40: Bruno Santos (RJ) - 5.200
45: Deivid Silva (SP) - 1.750
45: Marco Fernandez (BA) - 1.750
45: Lucas Silveira (RJ) - 1.750
49: Bino Lopes (BA) - 500

10 CLASSIFICADOS PELO QS PARA O CT 2017:

1.o: Connor O´Leary (AUS) - 24.025 pontos
2.o: Ethan Ewing (AUS) - 23.400
3.o: Frederico Morais (PRT) - 22.910
4.o: Joan Duru (FRA) - 22.500
5.o: Kanoa Igarashi (EUA) - 21.800 e top-22 do CT
6.o: Leonardo Fioravanti (ITA) - 20.800
7.o: Jeremy Flores (FRA) - 20.650
8.o: Jadson André (BRA) - 19.700
9.o: Ian Gouveia (BRA) - 19.450

10.o: Jack Freestone (AUS) - 18.800
11.o: Ezekiel Lau (HAV) - 18.750

CONVIDADOS PARA O CT 2017 POR CONTUSÃO:

38.o no CT: Bede Durbidge (AUS)
42.o no CT: Owen Wright (AUS)

ORDEM DOS SUBSTITUTOS DOS TOP-34 NO CT 2017:

23.o do CT: Nat Young (EUA)
12.o do QS: Bino Lopes (BRA)
24.o do CT: Keanu Asing (HAV)
13.o do QS: Jessé Mendes (BRA)

almasurfalmasurfalmasurfalmasurf